Artigos


Entrevista concedida a Rádio Bebedouro sobre o tema respiração bucal

Respiração Bucal e Odontologia

1- Quem é o respirador bucal?

Todos aqueles que respiram pela boca, embora seja raríssimo um paciente exclusivamente respirador bucal, o que encontramos são os insuficientes respiradores nasais, que chamamos de respiração mista, mas estes desenvolvem uma seqüência de distúrbios morfofuncionais, alimentar e comportamental, que didaticamente, são chamados de respiradores bucais todos os pacientes que utilizam a boca como hábito, como necessidade absoluta ou como suplência para respirar.

2- Qual a importância de respirar pelo nariz?

A respiração nasal é vital para o ser humano. Ela tem como finalidade fornecer oxigênio ás células do organismo e retirar o excesso de dióxido de carbono resultante das reações celulares, gases transportados pelo sangue, lógico que não é um processo simples de difusão de gases, é um processo complexo do trabalho conjunto da musculatura respiratória e da caixa torácica.

3- Como ocorre a respiração bucal?

A respiração bucal ocorre devido a alguns impedimentos como:

Hipertrofia de amídalas e adenóides
Rinite
Bronquite
Sinusite
Hábitos deformantes

4-Quais as características do respirador bucal?

Face alongada – principalmente do terço inferior
Olheiras
Asas do nariz hipodesenvolvidas
Mau hálito
Sono agitado, baba e ronco
Sonolento- apresentando déficit de atenção, concentração e dificuldade de aprendizagem (devido a má oxigenação cerebral)
Rendimento físico diminuído
Inapetência (alimentar gera esforço e cansaço)
Preferem liquido e pastoso (por não requerer mastigação)
Deformações no terço médio da face (protusão da maxila e dos dentes, lábio inferior interposto entre os lábios, língua interpondo sobre a língua, lábios secos, e entre abertos)
Postura corporal (concavidade no peito, cabeça baixa)

5-Como é o tratamento do respirador bucal?

É importante identificar, e interceptar e adequar o meio para favorecer a respiração nasal

E isto se faz com um tratamento multidisciplinar:

Médico (alergista,otorrinolaringologista), dentista (ortodontista, pediatra) fonoaudiólogo, fisioterapeuta

6-como é a contribuição da odontologia neste tratamento multidisciplinar?

Na competência da odontologia é identificar e propor meios para adequar a cavidade oral para que aconteça a respiração nasal
- aparelhos ortodônticos e ou ortopédicos que vençam a hipotonia de lábios, língua e bochechas que melhorem e acertem a oclusão (mordida) e assim devolvendo as funções de mastigação,deglutição e fala e devolver o selamento labial

7-Quando é importante ou qual a melhor idade para o inicio do tratamento do respirador bucal?

A partir do nascimento fatores físicos e ambientais atuam como determinante do crescimento e desenvolvimento das estruturas, então quanto antes pais e profissionais de saúde ficarem alerta poderemos assim interceptar ou impedir que se instalem.

8-Prevenção, como acontece?

Considerando que a partir do nascimento da criança todos os fatores físicos e ambientais atuam como determinante para o crescimento e desenvolvimento das estruturas por volta dos 7 anos de idade 90% do crescimento facial já está completo e que o diagnóstico e o tratamento precoce das estruturas e das funções orais são de fundamental importância. Então como prevenção primária – os estudos apontam a amamentação ou seja o aleitamento materno ´o mais importante fator no amadurecimento da musculatura tanto a interna com a externa. É esta musculatura amadurecida que vai proporcionar lá no futuro um correto posicionamento dos dentes, da língua e de um bom selamento labial. Assim a prevenção passa pelo aleitamento materno e pelo evitar de usos de chupetas e mamadeiras e a vigília quanto a adquirir hábitos nocivos como o chupar dedos, roer unhas, manter sempre consulta regulares com o médico pediatra podendo assim avaliar possíveis problemas.


Voltar para Artigos